DORMENTES EM MADEIRA TRADADA

Produzimos e fornecemos dormentes e travessas para AMV’s, em madeira de alta densidade e resistência físico mecânicas, tratados em autoclave sob vácuo e pressão, atendendo integralmente a norma ABNT NBR-7511/13, para todo o mercado ferroviário brasileiro.

Conforme Lei Nº 4.797 "passa a ser de uso obrigatório em todo o território nacional, em serviços de utilidade pública explorados por empresas estatais, paraestatais e privadas, destinados aos transportes ferroviário e rodoviário, serviços telegráficos, telefônicos e de fornecimento de eletricidade, o emprego de madeiras preservadas, especialmente preparadas e trabalhadas para esse fim."

Como a 1ª indústria do segmento e detentores da maior capacidade instalada na América Latina, somos reconhecidos como o principal fornecedor de dormentes de madeiras tratadas no mercado ferroviário. Atendendo as principais ferrovias "Heavy Haul" do país.

Ecologicamente, a madeira tratada tornou-se o principal aliado contra a pressão ao desmatamento, sofrida pelo uso de madeiras provenientes das florestas nativas, sem tratamento preservativo. Nosso processo aumenta em até 8 vezes a vida útil de um dormente, contribuindo na preservação do meio ambiente e na solução das principais dificuldades técnicas e orçamentárias em obras de grande porte ou na manutenção ferroviária.

Trabalhamos somente com madeiras de alta densidade, que são selecionadas e secas antes de serem “PREMATIZADAS”. A prematização consiste no processo que submetem as madeiras após classificadas a um longo período de vácuo, posteriormente sob total contato com a solução preservativa em alta pressão dentro de um vaso hermético denominado “autoclave”, levamos a total saturação das células da madeira, deixando-as totalmente imunes ao ataque de fungos e insetos xilófagos, altamente dependentes da celulose, amidos e açucares naturais da constituição celular da madeira, elementos básicos da cadeia alimentar destes organismos predadores.

NORMAS TÉCNICAS
ABNT NBR 7511:2013
Dormente de Madeira - Requisitos e métodos de ensaio

Crossties1_848

Crossties2_848

Crossties3_848